DNIT age rápido e diz que BR poderá estar parcialmente liberada nesta sexta

Trabalhos iniciaram-se na manhã desta quinta

Chuva causou erosão da cabeceira de uma ponte na região de Jaru

A equipe de reportagem do site Gazeta Amazônica conversou na tarde desta quinta-feira, 7, com o chefe substituto da unidade de Ji-Paraná, do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (DNIT), Sebastião Cardoso de Castro Andrade, que garantiu: caso as condições climáticas favoreçam, é possível que a BR-364 seja desbloqueada. A equipe do DNIT está no local desde as 6h desta quinta na região executando o trabalho de recuperação da cabeceira da ponte que fica a cerca de 40 quilômetro de Jaru, sentido Porto Velho.

Sebastião explicou que o trabalho no local é relativamente simples: “O aterro que dava sustentação à cabeceira da ponte foi levado pela água, e isso causou o desabamento da pista. O processo é recuperar este aterro e até amanhã liberar pelo menos um lado da BR”, explicou.

O chefe substituto contou, ainda, que caso as condições climáticas sejam ainda mais favoráveis, todo o processo de restauração estará concluído no sábado, 9. “Mas vale ressaltar que não pode chover”, reitera. Questionado se existe a possibilidade de o trabalho ser desfeito, caso haja mais chuva dentro do cronograma, o responsável pelo DNIT na região explicou que é muito difícil.

Ele conta que a chuva registrada e que ocasionou o problema foi anormal. “Começou a chover por volta das 21h de terça e não parou até cerca de 14 horas do dia seguinte”, relembra.

Caso as condições climáticas sejam favoráveis, a restauração poderá estar pronta até sábado

Fotos: Facebook