Procurando uma dica de leitura? Confira a sugestão da Professora Ana

Ana Winter, professora

Este é o lançamento da coluna literária da Gazeta Amazônica

A literatura é uma ferramenta poderosa e capaz de mudar a realidade de uma sociedade inteira. Pensando nisso, a Gazeta Amazônica convidou a professora Ana Winter para compartilhar com vocês – internautas – um pouco da sua bagagem cultural e principalmente para apresentar sugestões de leitura que realmente são incríveis.

Vale lembrar que comprar livro é um investimento que nunca irá acabar. Ao consumir conteúdo literário, você expande suas ideias, aumentar sua visão de mundo, melhora fala, escrita e principalmente conhece novas realidade que com certeza irão contribuir com a sua. Confira a sugestão e não se esqueça que livro pode ser emprestado, doado, tem versões de bolso, enfim… das mais baratas até às mais robustas. O conteúdo é o mesmo. Orçamento apertado? Procure sebos, grupos de troca de livros pelas redes sociais. Não deixe ler.

Vozes de Tchernóbil, de Svetlana Aleksiévitch.

Por Ana Winter

            “No meio da noite, ouvi um barulho. Gritos. Olhei pela janela. Ele me viu: “Feche a persiana e vá se deitar. Há um incêndio na central. Volto logo.” Infelizmente, a promessa do marido à esposa, recém-casada, nunca foi cumprida. Vassíli Ignátienko foi um dos primeiros bombeiros a chegar ao local onde um reator acabara de explodir e o fogo seguia incontrolável. Era madrugada de 26 de abril de 1986 e as consequências dessa explosão foram, como o mundo inteiro soube mais tarde, catastróficas.

            Hoje todos sabem, mais ou menos, sobre o destino trágico de Tchernóbil. No entanto, ler os relatos orais transcritos pela ucraniana Svetlana Aleksiévitch, ganhadora do Prêmio Nobel de Literatura em 2015, é um soco no estômago. Não se trata de uma pesquisa ou algo do gênero. A autora foi em busca daqueles que viveram o desastre e foram cruelmente atingidos por ele.

E em cada relato, vamos percebendo aquilo que todos deveriam ter visto, mas que o poder político de uma potência foi capaz de encobrir: negligência, falta de preparo, seres humanos submetidos a condições quase inenarráveis para garantir que a radiação não se espalhasse. O preço pago por todos foi alto, muito alto.

Ao terminar a leitura de cada relato, é preciso uma pausa para refletir porque é realmente difícil acreditar que não se trata de ficção. Com a sensibilidade de quem se propõe a ouvir, Svetlana nos deixa um legado: é preciso lembrar sempre e sempre de episódios em que a humanidade foi deixada de lado em prol de interesses políticos. É preciso lembrar e sentir para jamais repetir.

                               (Vozes de Tchernóbil, de Svetlana Aleksiévitch, 2016)

Ana Winter é professora de Literatura há mais de 20 anos e apaixonada por livros. Livreira, mediadora de leitura e contadora de histórias, procura compartilhar suas experiências porque acredita que ler pode realmente mudar o mundo em que vivemos.