Anderson do Singeperon apresenta emendas para Vilhena e diz que ainda é cedo para saída de governador

Deputado em reunião no bairro Alphavile

Deputado é o representante oficial dos agentes penitenciários e sócioeducadores na ALE-RO

O deputado estadual Anderson do SINGEPERON (PROS) participou de uma reunião na tarde deste domingo, 14, na casa dos servidores Claudilene de Oliveira Brigel e Anderson Kozowski, no bairro Alphaville em Vilhena.

Durante o encontro o parlamentar agradeceu a votação que recebera nas últimas eleições e fez uma prévia dos primeiros dias de mandato, além de anunciar emendas no valor de R$ 250 mil que serão destinadas à saúde pública, educação e setor produtivo do Município de Vilhena.

De acordo com o deputado estadual, o recurso irá atender as escolas municipais Professora Aparecida da Silva, no Setor 23; Felipe Rocha de Lima, no Alphaville; Santa Luzia, Industrial; e Hermógenes. As três primeiras escolas irão receber parquinhos. A última será beneficiada com uma brinquedoteca.

Anderson relatou, ainda, que o recurso também irá atender seis associações rurais com a construção de uma agroindústria para abate de frango. O empreendimento terá como endereço a Associação Corumbiara Nova, mas com o compromisso de atender todas as demais.

Em conversa com a equipe de reportagem do site Gazeta Amazônica, o deputado estadual relembrou que este foi um compromisso assumido com a população de Vilhena ainda em campanha eleitoral. “Estive aqui e me comprometi em ajudar a fortalecer a região. Esta é a primeira fase do trabalho e muitas outras coisas ainda estão por vir”, disse.

E O HOMEM, CAI OU NÃO CAI?

Perguntado sobre a relação entre Governo do Estado de Assembleia Legislativa de Rondônia (ALE-RO), o deputado foi direto ao dizer que ainda é cedo para ter uma opinião quanto ao formato administrativo adotado pelo governador Marcos Rocha (PSL).

Anderson do Singeperon, deputado estadual

O deputado é um dos representantes dos agentes penitenciários e socioeducadores, e enganou-se quem acreditava que ele seria oposição ferrenha ao chefe do executivo estadual, uma vez que a relação entre Marcos Rocha e agentes nunca foi muito amistosa.

“Me considero de centro. Os projetos bons para o estado com certeza terão meu apoio. Acredito que seja cedo para tomarmos qualquer tipo de decisão, ainda temos muito tempo pela frente”, opinou.

O advogado Caetano Neto protocolou na ALE-RO no início do mês um pedido de impeachment contra o governador Marcos Rocha. Em suas alegações, o causídico relatou que o chefe do executivo estadual violou a Constituição ao nomear 16 pessoas para ocupar cargos de autarquias e fundações do Estado sem levar o pedido à apreciação do legislativo, como prevê a legislação.

De acordo com servidores da ALE-RO, o pedido será lido em sessão ordinária ainda nesta semana. Uma comissão de deputados será criada para que seja criado um relatório acerca do assunto em tela.