Profissionais da saúde realizam trabalho de assistência e conscientização de gestantes

Evento é o primeiro de outros, promete secretaria de saúde

Encontro reuniu enfermeiros, nutricionistas e outros profissionais da saúde que puderam proporcionar mais acesso a informações às grávidas

O Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) da Secretaria Municipal de Saúde do município de Cabixi realizou o primeiro encontro de gestantes do ano. O foi um dos mais populares entre casais e mulheres que escolhem ter filhos: parto normal ou cesariana.

Além do assunto relacionado ao dia do parto, a equipe de saúde do município também realizou palestra sobre a importância de uma alimentação saudável e adequada tanto durante o período de gestação quanto durante a amamentação, a fim de garantir melhores condições de saúde ao bebê e a própria mãe.

De acordo com a enfermeira Renata Cristina, uma das profissionais engajadas no projeto, é muito comum as gestantes ficarem indecisas na hora de escolher o tipo de parto para a chegada do bebê. “A gestação, parto e pós-parto é um período de muita intensidade de conexão com a nossa história porque é como se a gente tivesse um casulo se preparando para uma grande transformação de identidade”, diz.

O grupo relata que uma das metas da saúde pública no Brasil de um modo geral é diminuir o número de cesarianas. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil é o segundo país com maior percentual de partos realizados por cesárea do mundo.

O NASF explicou às mães presentes que o parto normal traz uma série de benefícios à mãe e ao bebê quando comparado a uma cesárea desnecessária. Para o bebê, nascer desta forma o ajuda a respirar melhor porque o processo de passagem pelo canal vaginal contribui para que o recém-nascido consiga colocar para fora todo o líquido dos pulmões.

Outro fator apontado pelos profissionais de saúde é a questão da recuperação da mulher no pós-parto normal, que é muito mais rápida. O grupo explicou, ainda que o leite materno também desce mais rápido quando o parto é normal, e o risco de a mulher contrair infecções também é menor.

Em sua fala, a nutricionista Jaqueline Sousa Medeiros, explicou que a mulher passa a gastar mais calorias que o habitual durante o período de gestação, e que também por causa disso precisa ter uma alimentação equilibrada com frutas, cereais integrais, legumes e verduras.

A profissional relatou, ainda, que alimentos gordurosos, embutidos e ricos em açúcares não é adequado em um cardápio, principalmente em se tratando de uma gestante. O evento foi realizado com o apoio do secretário de saúde Edson Lima Nascimento Filho.

Em sua fala sobre o assunto, o prefeito Silvênio Antônio Almeida, relatou que esta é a primeira de diversas outras ações na área de saúde. “Estamos investindo na qualidade de vida do cidadão. Um dos esforços da prefeitura é justamente fazer o preventivo para que menos pessoas necessitem de assistência médica. É o bem-estar das pessoas que irá resultar uma evolução social consistente de nossa sociedade”, opinou.