Prefeito convoca secretário e sindicato aliado para prometer melhorias no Hospital Regional

Encontro aconteceu no gabinete do prefeito - foto: Reprodução Facebook

Servidores organizam protesto na porta do gabinete contra proposta abusiva de aumento de carga-horária

Através das suas redes sociais, a vereadora Leninha do Povo (PTB) informou que participou de uma reunião nesta segunda-feira, 22, no gabinete do prefeito Eduardo Japonês (PV) onde também estiveram lideranças do Sindicato dos Servidores Municipais do Cone-sul de Rondônia (Sindsul), além do secretário de saúde Afonso Emerick e membros do Conselho Municipal de Saúde.

O objetivo do encontro, segundo postagem da vereadora, foi a busca por melhorias para o Hospital Regional de Vilhena. Na publicação, no entanto, a vereadora não disse quais melhorias o grupo encontrou para a maior unidade de saúde do Cone-sul de Rondônia.

Ao final da postagem, Leninha limitou-se ao registrar que uma comissão será criada para analisar a quantidade e valores dos plantões e viagens realizados pelos servidores poderão ser feitos. O encontro acontece às vésperas de uma manifestação organizada por servidores da saúde lotados no Hospital Regional de Vilhena.

Os profissionais do setor estão ofendidos com a jogada do secretário Afonso Emerick, que na semana passada enviou projeto de lei à câmara de vereadores propondo aumento da carga-horária dos enfermeiros e técnicos, sem reajuste salarial. O projeto passaria despercebido se um grupo de servidores não tivesse feito barulho alertando sobre a proposta, que foi retirada de pauta depois que o assunto ganhou repercussão.

Afonso assumiu total responsabilidade sobre o projeto abusivo, e disse que houve uma falha na produção do material. Os profissionais da saúde que estão liderando o evento não querem a participação do Sindsul justamente porque as lideranças da agremiação apoiaram a candidatura de Eduardo Japonês ao cargo de prefeito.

Os profissionais da saúde estão há pelo menos uma década em queda de braço com o Poder Executivo em busca de reajuste salarial. Em campanha, Eduardo Japonês prometeu benefícios à categoria, bem como criação de um Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) uma das maiores lutas da categoria.

Contudo, depois de eleito, Japonês criou barreiras para a criação do plano – desconversa sobre o assunto alegando, através de assessores e emissários, que fica difícil criar um PCCS sem um reajuste no Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) que foi barrado pela justiça –  e já na reta final de seu mandato sequer apresentou proposta de reajuste de salário ao grupo.

A manifestação está prevista para a próxima quinta-feira, 25. Os organizadores do evento prometem uma manifestação pacífica, com concentração em frente ao Hospital Regional de Vilhena, em seguida uma caminhada até a porta do gabinete do prefeito Eduardo Japonês.