Vilhena lidera ranking estadual de geração de empregos

Prefeitura contribui com a criação de novos postos de trabalho. Atualmente são 555 cargos comissionados

Em relatório, o Ministério do Trabalho e Emprego (TEM) mostra que o município de Vilhena lidera o ranking estadual como a cidade que tem o maior número de empregos gerados em Rondônia. De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), no primeiro trimestre de 2019 o município gerou um saldo de 295 novos postos de trabalho.

A capita do estado, Porto Velho, fechou o trimestre com saldo negativo, com uma queda de 1091 postos de trabalho, seguido por Ji-Paraná, com 205 postos em déficit e Ariquemes, com 86 vagas em saldo negativo.

Na segunda colocação do ranking vem o município de Pimenta Bueno, com 186 vagas a mais em relação ao primeiro trimestre do ano passado.

Em nota sobreo assunto, a prefeitura de Vilhena destacou que “o Ministério do Trabalho revela, também, o acumulado dos últimos 12 meses, onde a diferença de Vilhena para o restante de Rondônia fica ainda mais evidente. De março de 2018 a março de 2019 a cidade gerou 836 novos postos de trabalho. Esse número, assim como o do 1° trimestre, já desconta as demissões”, diz trecho do texto.

De onde vem os novos empregos?

Vale destacar neste caso a parcela de contribuição do agronegócio, que é de longe o pilar mais sólido da economia regional. Com o crescimento anual do segmento, é natural que novas oportunidades de trabalho sejam oferecidas.

Prefeito contratou mais de 500 pessoas

Duas algodoeiras estão sendo construídas em Vilhena, empreendimentos que vão gerar pelo menos uma centena de empregos diretos. Se levar em consideração os reflexos da soja, no assunto em tela, também há uma dimensão da importância do agronegócio para o resultado positivo do ranking.

Alguns outros setores do comércio em geral também vêm contribuindo com a geração de novos postos de trabalho em Vilhena. Até mesmo o prefeito Eduardo Japonês (PV) vem garantindo a criação de novos empregos no município.

Em última análise do site Gazeta Amazônica ao portal da transparência da prefeitura de Vilhena, ficou constatado que Japonês contratou 555 comissionados. Isso sem contar os secretários, que são 13 no total, além dos contratos por tempo determinado, que são 20.